Variedades

Alimentação nutritiva com cesta básica

A nutricionista Tatiana Galvão, comenta sobre como compor uma refeição equilibrada e nutritiva usando produtos básicos. Ela ainda participa de uma ação solidária para arrecadar alimentos a serem doados para famílias carentes

Publicado

em


O mundo vive um momento que nunca foi visto antes na história, e isso refletiu de várias formas na sociedade em que vivemos. Devido a quarentena declarada pelo novo Coronavírus, muitas pessoas ficaram desempregadas, outras que já viviam essa realidade de vulnerabilidade, se viram dependentes de auxílios e doações de cestas básicas para manter a alimentação de sua família. Mas como manter equilíbrio nutricional apenas com os alimentos ofertados na cesta básica? Quem irá responder essa pergunta será a nutricionista Tatiana Galvão, que atende na The Clinic, além de fazer algumas observações e dicas.

A cesta básica contém produtos essenciais para o bem-estar e uma boa alimentação. Os produtos oferecidos e as quantidades variam de acordo com cada região do Brasil e geralmente são suficientes para o consumo no período de um mês para uma família de quatro pessoas. Tatiana diz que com os produtos da cesta básica é possível garantir uma variedade importante de nutrientes, basta utilizá-los de forma adequada. Mas como utilizar estes alimentos para compor uma alimentação saudável?

Os componentes de uma cesta básica costumam ser: carne, leite, feijão, arroz, macarrão, farinha, batata, tomate, pão, café, banana, açúcar, óleo, manteiga e sal. ?O arroz, macarrão, farinha, pão e banana, por exemplo, são fontes de carboidratos, importantes para fornecer energia para o organismo. Já à carne, o leite, ovos e feijão, são fontes de proteínas, importantes para funções estruturais e regulatórias. Ao planejar uma refeição, é importante que nela, sejam agrupados alimentos com funções básicas diferentes, tornando a alimentação mais completa e nutritiva?, explica a nutricionista.

Tatiana comenta que se o uso dos alimentos básicos for feito de forma consciente é possível manter o corpo em perfeito funcionamento e bem nutrido. Um exemplo, é combinar o arroz com o feijão. ?A recomendação de consumo desses alimentos é que siga a proporção de dois para um, sendo duas medidas de arroz para uma de feijão diariamente?, ensina a nutricionista. Ela complementa que atualmente esses alimentos caíram em desuso, mas essa combinação fornece um bom aporte de aminoácidos essenciais ao nosso corpo.

Outro alimento ofertado na cesta básica é o óleo, 900ml, o suficiente para uma família de quatro pessoas usar por um mês. Mas de acordo com Tatiana, mesmo tendo o óleo disponível, a preparação dos alimentos deve ser preferencialmente grelhada, assada e cozida. Deve-se usar pouca quantidade de óleo ao refogar alimentos. Já o açúcar, a recomendação da nutricionista é que deve-se consumir apenas uma porção por dia. ?Porém é importante citar que na hora de contabilizar isso no seu dia a dia, não se trata apenas do açúcar de adição, alguns produtos açucarados podem passar despercebidos, como por exemplo sucos de caixinha, achocolatados e refrigerantes. Para não ter dúvidas e não exagerar na dose, sempre olhe os rótulos dos alimentos antes de consumi-los?, alerta.

O sal é outro alimento ofertado na cesta básica que é preciso ter atenção. A recomendação de consumo é no máximo cinco gramas por dia, equivale a uma colher rasa de chá por pessoa. ?Nesse caso, também será contabilizado tanto o sal de adição quanto o presente em produtos prontos na forma de sódio. Não deixe de olhar os rótulos dos alimentos e optar por aqueles com menor quantidade desse componente. Uma dica é, no dia a dia consuma sal de ervas para temperar e dar um ?gostinho? especial nas suas preparações, e assim, reduzir a quantidade de sal de adição utilizada?, ressalta Tatiana.

A nutricionista diz que o armazenamento de alimentos compreende a manutenção de produtos e ingredientes em um ambiente que proteja sua integridade e qualidade. ?As carnes devem ser mantidas refrigeradas (por até 48h) ou congeladas, uma vez congelada se descongelar, não deve ser congelada novamente. Os ovos devem ser mantidos dentro da embalagem original e posicioná-la na parte mais interna e refrigerada da geladeira. Já as batatas devem ser armazenadas fora da geladeira e em ambientes escuros?.

Os tomates devem ser mantidos fora da geladeira, se for refrigerado perderá rapidamente seu sabor, além de estragar mais rapidamente. A banana deve ter seu cabo envolvido com um plástico filme, prática que ajuda em seu amadurecimento e maior durabilidade. E os demais alimentos devem ser mantidos em local fresco, ventilado, iluminado, limpo, livres de resíduos e sujeiras. Assim evita-se a presença e aninhamento de insetos e roedores, mas devem ser periodicamente higienizadas e desinfetadas com produtos apropriados.

?Alimentar-se de uma forma saudável não se refere somente as escolhas que efetuamos sobre os melhores alimentos para ingerirmos, ela também se refere ao aproveitamento integral e o que é possível fazer com eles. As vezes por preconceito ou falta de informação, algumas partes dos alimentos são desprezadas (folhas, talos, cascas de frutas e vegetais). Essas partes, com um pouco de criatividade, podem ser aproveitadas! Além de diminuir o desperdício, elas contêm grande quantidade de nutrientes assim como o alimento?, finaliza a nutricionista Tatiana Galvão com essa dica de aproveitamento integral.

Dando uma atenção especial para esse momento em que vivemos, e com a preocupação do próximo ter o que comer, e mais, que consigam se manter saudáveis e nutridos a The Clinic está promovendo uma campanha de arrecadação de cestas básicas, que estão sendo direcionadas  a aqueles que estão em situação precária. A cada cesta doada, a instituição doará uma, ou seja, independentemente da quantidade arrecadada, a The Clinic dobrará as cestas para doação. O momento pede reflexão e atenção com o outro e com as dificuldades que o Brasil enfrenta, então aproveite a oportunidade e faça você também a sua parte.

Receitas

Sal de Ervas
Ingredientes:
1 xícara de sal
1 xícara de manjericão desidratado
1 xícara de orégano desidratado
1 xícara de alecrim desidratado
1 xícara de tomilho desidratado
1 xícara de cebola desidratada

Modo de preparo: Misturar todos os ingredientes e guardar em recipiente de vidro. Utilizar a quantidade usual em substituição do sal puro.

Bolo de banana usando a casca
Ingredientes:
3 bananas maduras com cascas
1 xícara de chá de açúcar
1 xícara de chá de leite
½ xícara de chá de óleo
1 e ½ xícaras de chá de farinha de trigo
3 ovos
1 colher de sopa de fermento em pó
1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de café de bicarbonato

Modo de preparo: Bater no liquidificador as bananas, o leite, o açúcar, os ovos e o óleo. Numa bacia reserve a farinha, a canela, o bicarbonato, o fermento em pó e depois acrescente a mistura proveniente do liquidificador. Misture bem e leve ao forno.

Johny Cândido

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Variedades

Sejus faz campanha sobre riscos do uso de drogas

Cartilha com orientações e hábitos saudáveis durante a pandemia também será disponibilizada para população

Publicados

em

Por


Nesta Semana de Enfrentamento às Drogas, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), em parceria com as Secretarias de Educação (SEE), Segurança Pública (SSP) e com o Conselho de Políticas sobre Drogas do Distrito Federal (Conen/DF) realizam um conjunto de atividades para conscientizar a população sobre a importância da prevenção contra o uso de substâncias tóxicas. Guias, campanhas nas redes sociais, orientações, cartilhas, estão entre as atividades.

?Estamos enfrentando um momento delicado com o isolamento social e que requer muita atenção e cuidados com a saúde, por isso que nós da Sejus, elaboramos uma cartilha com dicas e orientações sobre hábitos saudáveis durante a pandemia?, ressalta a secretária Marcela Passamani. A cartilha será lançada ainda nesta semana.

A partir desta segunda-feira (22), a população poderá conferir a campanha que será divulgada nas redes sociais das secretarias desta ação, com informações e alertas sobre os riscos do uso das drogas.

Saiba mais

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PeNSE), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aumentou a incidência do consumo de álcool por adolescentes entre 13 e 15 anos de todo o País, passando de 50,3%, em 2012, para 55,5%, em 2015. Já a taxa dos que usaram drogas ilícitas saltou de 7,3% para 9% no mesmo período.

 

AGÊNCIA BRASÍLIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA