Política

Caiado e Lissauer destacam parceria de Executivo e Legislativo nesse momento de crise causada pela pandemia

Governador e presidente da Alego reforçaram a importância da convergência entre os Poderes para superar problemas

Publicados

em


Em live transmitida no início da noite desta terça-feira, 5, pelas emissoras da Agência Brasil Central (ABC), o governador Ronaldo Caiado e o presidente da Assembleia Legislativa (Alego), deputado Lissauer Vieira, destacaram a parceria e o trabalho conjunto dos poderes Legislativo e Executivo no enfrentamento da crise provocada pela pandemia da Covid-19.

Eles disseram que a convergência de ações visa o bem estar da população do Estado, tanto em termos de saúde quanto da economia. Lissauer também recebeu os cumprimentos do governador pelo aniversário dele, pois hoje o parlamentar está completando 40 anos de idade. Confira alguns trechos da live:

Casos da Covid-19

O governador começou sua fala ressaltando o trabalho desenvolvido pelo presidente da Alego desde o início de seu mandato, para em seguida informar os últimos números de casos da pandemia do novo coronavírus em Goiás. Nesta terça-feira, 5, se chegou no Estado a 922 casos confirmados da doença. Ele que ele acredita que amanhã já deverá ser atingido ou superado o total de mil casos.

Dessa forma, disse Ronaldo Caiado, Goiás vai passar do estágio 2 da pandemia (100 a 1.000 casos) para o estágio 3 (1.000 a 10.000). Já são 59 municípios com casos registrados, com destaque para Goiânia (545), Anápolis (42), Aparecida de Goiânia (62), Águas Lindas (14), Goianésia (28), Itumbiara (10), Jataí (11), Luziânia (13), Rio Verde (19), Trindade (13) e Valparaíso (20)

Preocupação com o Entorno do DF

?Valparaíso, Luziânia e Cidade Ocidental fazem com que nossa preocupação se volte para (a região) do Entorno do Distrito Federal, enquanto Goiânia, Aparecida e Anápolis possuem grande contingente populacional?, afirmou Caiado. Ele atribuiu o fato da possibilidade de Goiás ir para nova faixa de número de casos à queda significativa do isolamento social nos últimos dias. E voltou a pedir conscientização à população. Lamentou ainda a estatística mais recente de óbitos, que agora somam 38 no Estado, e transmitiu suas condolências às famílias que perderam entes queridos para a doença.

Matérias importantes na Alego

Lissauer Vieira destacou que a Alego não tem medido esforços para contribuir, não só com o Executivo Estadual, mas com os 7,5 milhões de goianos nesse momento de dificuldades. A Comissão Mista da Casa já está analisando matéria que concede crédito suplementar de R$ 351 milhões, que será destinado à Saude, para aparelhar os hospitais que foram estadualizados. Logo ela irá a plenário.

Os parlamentares estão prontos também para votar o projeto de lei que cria o Pró-Goiás, novo programa de incentivos fiscais (em substituição ao Fomentar/Produzir). Caiado prometeu que a matéria deve ser encaminhada à Alego ainda nesta quarta-feira, 6.

Sessões virtuais

O presidente da Alego falou ainda sobre as sessões virtuais, lembrando que a Assembleia Legislativa de Goiás foi o segundo parlamento brasileiro a adotar essa sistemática neste momento de isolamento social, precedido apenas pelo Senado Federal. E mesmo neste momento da pandemia, os deputados estaduais goianos estão votando matérias de interesse da população goiana. Lembrou que nessa hora o sacrifício deve ser de todos e elogiou o Governo de Caiado por atuar ?de forma transparente e cristalina? no repasse das informações a respeito da sua situação financeira e orçamentária.

Reunião em Brasília

O governador comentou a reunião da qual participou nesta segunda-feira, em Brasília, com o presidente da República Jair Bolsonaro e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Disse que pediu união para que esse momento difícil para o País seja superado. ?Fui levar ao presidente (Bolsonaro) o que já fiz em Goiás e pedir que amplie o diálogo. Não é brigando que vamos resolver os assuntos, é convergindo para nós resolvermos os problemas?, disse.

A live realizada pela Agência Brasil central está disponível na íntegra na página da TV Brasil Central no Facebook, em facebook.com/tvbrasilcentral/videos/227721251888745/?.

ABC Digital?

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Projeto de lei de Gleydson Nato busca garantir ações de transferência de renda aos estudantes de escolas estaduais

Já se encontra em tramitação, para análise, nas comissões da Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, o Projeto de lei de autoria do deputado Gleydson Nato (PTB), que pretende criar o Projeto Alimentação Estudantil – PAE, destinado à ações de transferência de renda aos estudantes da rede pública estadual de ensino, configurando benefício complementar emergencial, em razão do estado de calamidade pública em saúde decorrente da pandemia da COVID-19, e dá outras providências

Publicados

em

Por


O deputado Gleydson Nato argumentou as diretrizes de seu projeto – Foto Dicom AL-TO

 

Pelo projeto de Nato,  fica  o Poder Executivo autorizado a contratar junto à Caixa Econômica Federal ou ao Banco do Brasil como agentes financeiros para a operacionalização do PAE no que tange à elaboração da folha de pagamento a partir dos dados e informações que serão disponibilizados pela Administração Pública Estadual e ao pagamento dos benefícios, obedecidas as exigências legais.

?

 

Ao justificar sua proposta, Gleydson Nato  mostrou dados estatísticos do  IBGE, que mostram que cerca de nove   milhões de brasileiros entre zero e 14 anos vivem em situação de extrema pobreza, ressaltando que esse  quadro de insegurança alimentar, que já vinha se agravando, piorou ainda mais nas últimas semanas, em função da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, que obrigou creches e escolas a fecharem as portas.

 

?Infelizmente, esse quadro de insegurança alimentar, que já vinha se agravando, piorou ainda mais nos últimos meses,  por isso tomamos a iniciativa de apresentar esse Projeto de lei, para tentar, pelo menos, minimizar as dificuldades financeiras por que passa expressivo número de nossos estudantes das escolas públicas e suas famílias?, argumentou o parlamentar.

 

 

 Ascom/Deputado Gleydson Nato

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA