Cidades

Carretinhas em veículos precisam estar dentro das regras

A velocidade menor que os outros veículos é apenas uma das exigências para quem opta por uma ajuda extra no próprio carro ou moto.

Publicados

em


As carretinhas ou reboques não são novidade, se lembrarmos dos puxadores de barcos em veículos ou das viagens em família, com reboque como a solução para o excesso de bagagens, enfim.

Depois dos grandes caminhões de mudanças vieram as caminhonetes de frete, até que a sociedade chegou nas moto-mudanças. Essa nova categoria, para transportes de quantidades menores de objetos se popularizou, mas é preciso observar regras para evitar dores de cabeça.

Assim como os carros e as motocicletas, os reboques também precisam ser registrados no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a fim de ter o Certificado de Registro de Veículo (CRV), documento que permite o emplacamento, e o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV). Para conseguir a autorização o proprietário pode comparecer em uma das unidades do CIRETRAN com a seguinte documentação:

  O supervisor do CIRETRAN de Formosa, Natanael Caetano do Nascimento explica, que não se pode esquecer dos equipamentos obrigatórios para carretinhas e reboques, como o pára-choque traseiro, protetores das rodas traseiras, lanternas vermelhas na parte traseira, bem como as luzes de freio, entre outros. Natanael frisa ainda, que é preciso lembrar que veículos com reboques não podem andar na mesma velocidade que os demais. ?Um carro com reboque deixa de ser um ?veículo leve? e passa a ser considerado um ?veículo pesado? e por isso, o limite de velocidade permitido é menor do que os dos veículos sem a carretinha?, explica.

Leia Também:  Arte de falar em público

O CIRETRAN de Formosa está situado na Av. Pedro Monteiro Guimarães, 716 – St. Ferroviário.

 

Adriana Martins

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Cidades

Agência de Regulação assina o Termo de Compromisso de Gestão do Terminal Rodoviário de Almas

Com o termo, a prefeitura tem o direito de usar, administrar e explorar, inclusive comercialmente, o terminal, devendo zelar por seu funcionamento, conservação, manutenção e limpeza

Publicados

em

Por


O presidente da Agência Tocantinense de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (ATR), Edson Cabral; e o prefeito do município de Almas, Wagner Nepomuceno, assinaram nesta segunda-feira, 29, o Termo de Compromisso de Gestão do Terminal Rodoviário de Almas.

Com o termo, a prefeitura tem o direito de usar, administrar e explorar, inclusive comercialmente, o terminal, devendo zelar por seu funcionamento, conservação, manutenção e limpeza. Já à ATR compete a regulação, o controle e a fiscalização de todos os terminais rodoviários de passageiros e do cumprimento dos termos de cessão de uso.

Na assinatura, o presidente da ATR destacou a preocupação do Governo do Tocantins em relação à situação dos terminais. O gestor pontuou que a Agência vem buscando realizar um levantamento da situação das rodoviárias em todo o Estado, para buscar com os municípios, a garantia do pleno funcionamento destes locais. ?Como agência reguladora, é nossa preocupação, principalmente nesse período de pandemia, que os terminais possam estar bem conservados, garantindo ao usuário dos serviços um ambiente saudável e seguro?, disse.

Essa também foi a preocupação expressa pelo prefeito Wagner Nepomuceno, ao enfatizar que a assinatura permite a regularização da administração do Terminal, a reforma e que a limpeza das instalações e sanitários do terminal serão providenciadas, já nos próximos meses.

Leia Também:  Empreendimento de Casas Populares do Serra da Galga II caminha cumprindo metas, respaldar uma casa p

Além do prefeito, estiveram presentes no ato da assinatura do Termo, o gerente de Regulação, de Transportes e Terminais Rodoviários da ATR, Carlos Alberto; e o gerente Municipal de Convênios GMC da Prefeitura de Almas, Uhallas Divino.

 

Ravena Santiago/Governo do Tocantins

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA