Política

Na Aneel, Alexandre Baldy quer impedir que Goiás leve prejuízo com venda da Enel

Publicado

em

Empresa pretende lucrar R$ 8 bi em seis anos de prestação de serviços marcada por reclamações

O presidente do Progressistas (PP) de Goiás e pré-candidato ao Senado, Alexandre Baldy, esteve nesta quarta-feira (4) em Brasília, em reunião com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, em busca de esclarecimentos sobre uma possível venda das ações da Enel Goiás, responsável pela concessão de energia elétrica no Estado.

Baldy cobra esclarecimentos sobre os compromissos assumidos pela Enel em Goiás, qual a porcentagem do plano de execução da empresa foi realmente colocado em prática e solicitou ainda que a Aneel impeça qualquer ganho financeiro dos controladores da empresa italiana, em uma possível venda da Enel Goiás para outro grupo. O político goiano entende que se surgir um interessado em assumir a concessão, essa transferência não implique em lucro para os atuais donos, que ainda têm compromissos para serem cumpridos em Goiás.

Lucro de R$ 8 bilhões

Os italianos pagaram R$ 2,1 bilhões na antiga Celg-D em 2016. A informação é que a companhia foi avaliada hoje em R$ 10 bilhões com as dívidas. “Eu entrego esse pedido ao diretor-geral Ricardo Pepitone para que ele não permita que haja qualquer ganho financeiro na transferência da concessão da Enel para um novo interessado”, ressaltou Baldy.

Esse lucro pode evidenciar que o grupo italiano está interessado em ganho financeiro com o negócio, já que a concessão da Enel em Goiás foi marcada por desprezo quanto aos impactos sociais negativos pela má prestação do serviço. Alexandre Baldy disse ainda que não se pode permitir um lucro exorbitante em cima de uma concessão que até o momento prejudicou milhões de goianos.
Com a possibilidade de venda, o que se discute é o impacto para Goiás quanto à prestação do serviço. Alexandre Baldy quer saber também o percentual de execução do plano de ação em Goiás e o que a Aneel pode fazer para obrigar que a empresa cumpra seus compromissos com a população goiana. A antiga Celg-D, foi privatizada em 2016, quando foi arrematada pela Enel em lance único de R$ R$ 2,1 bilhões. A Eletrobras e o governo estadual eram os principais acionistas da distribuidora, que era administrada pela estatal federal.

André Pepitone se comprometeu a tomar todas as providências cabíveis. “No que for possível, vamos encaminhar o caso à Procuradoria-Geral da Aneel e, nesse processo de transferência, se acontecer, estaremos atentos a essas colocações [de Baldy]”, respondeu o diretor-geral.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Caiado entrega Centro de Mídia do programa GoiásTec, estúdios e sala de coworking

Publicados

em

Com novos estúdios para educação e estrutura de produção de conteúdo jornalístico, Caiado comemora universalização da informação em Goiás por meio da Agência Brasil Central

Programa de mediação tecnológica tem foco em ensino para jovens residentes em locais de difícil acesso e tem capacidade para transmissões ao vivo via satélite. Autarquia também amplia ferramentas para produção de conteúdo jornalístico¬

O governador Ronaldo Caiado inaugurou, nesta segunda-feira (20/06), na sede da Agência Brasil Central (ABC), no Parque Santa Cruz, em Goiânia, o Centro de Mídia, com quatro estúdios, para a mediação tecnológica do programa GoiásTec, que oferece aulas do Ensino Médio via vídeo para estudantes que residem em locais de difícil acesso, como povoados, distritos, assentamentos, além de comunidades quilombolas e indígenas. Ainda na ABC, o chefe do Executivo estadual entregou mais três estúdios multimídia e uma sala de coworking, estes para as programações das tradicionais Rádio Brasil Central AM, RBC FM e TV Brasil Central (TBC).

 

As inaugurações de hoje mostram Goiás do ponto de vista tecnológico, com todo o instrumental para que a gente possa chegar nos mais variados pontos do nosso Estado, disse o governador Ronaldo Caiado.

Para estruturar os espaços do GoiásTec, concebidos por meio de um Termo de Cooperação entre ABC e Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o Governo de Goiás investiu aproximadamente R$ 11 milhões. São três estúdios com capacidade para transmissões ao vivo via satélite e equipamentos utilizados por emissoras de televisão de todo o Brasil, além de mais um de pré-produção, onde as aulas serão qualificadas antes das exibições.

De forma presencial, professores e professoras da rede estadual farão a mediação entre o conhecimento e quem busca ele. Mais de cinco mil estudantes de toda as regiões já são atendidos pela plataforma, criada em julho de 2020. Só em 2021, foram 6 mil pessoas alcançadas, nos 1° e 2° anos no Ensino Médio, em 97 unidades de ensino, 45 extensões e 73 municípios.

A primeira turma do GoiásTec será formada neste ano, após a realização de uma prova que analisará o impacto da aprendizagem, além das taxas de evasão e abandono. A partir destes dados, a Seduc deve trabalhar na ampliação do programa para o atendimento de crianças do Ensino Fundamental I (1° ao 5° ano), que ficará sob responsabilidade dos municípios.

“Essa estrutura aqui é para sempre”, comemorou a secretária de Educação de Goiás, Fátima Gavioli. Ela conta que tem recebido um retorno muito positivo de pais e crianças que, com os estúdios do GoiásTec, não vão mais precisar percorrer grandes distâncias e passar muito tempo em transportes.

ABC renovada
Outros três novos estúdios multimídia para as Rádios Brasil Central AM e RBC FM, e para a TV Brasil Central, além de uma sala de coworking da ABC Digital com a ABC Multimídia, que permite o compartilhamento de espaço físico e a melhoria na utilização de recursos no ambiente de trabalho, também foram entregues pelo governador Ronaldo Caiado.

O primeiro estúdio é o auditório, que já transmite os debates do Jornal Brasil Central – Edição da Tarde, além do Boa Noite Goiás. O segundo espaço é o do Esporte, que mescla tecnologia e conforto. Já o terceiro será utilizado para transmissões em cadeia entre rádio, nas frequências AM e FM, e televisão. Na área de coworking, profissionais terão ferramentas para ampliar a produção de conteúdo com foco em tecnologia digital, aproximando a ABC do público on-line, que visa comunicação rápida e linguagem acessível.

“Hoje temos a certeza de falar que Goiás é dos goianos de verdade por ter um governador da educação, da saúde, da segurança pública e, também, da comunicação”, disse o presidente da ABC, Reginaldo Júnior. Ele conta que, nas gestões anteriores, a educação já levou muitos “nãos”, mas, agora, a educação ouve “sim” todos os dias com Caiado.

Com as inaugurações na ABC nesta segunda-feira, a agência já soma nove estúdios novos entregues desde o início da atual gestão do Governo de Goiás, em janeiro de 2019, com foco em equipamentos de qualidade e estruturas de custo reduzido, mas com funcionalidade e eficiência. “Estamos promovendo a chance de todas as pessoas terem informação e se desenvolverem, sem excluir ninguém”, disse o governador Ronaldo Caiado.

Estiveram ao lado do governador durante a passagem pela ABC o deputado federal Delegado Waldir; o reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Antônio Cruvinel; o presidente da GoiásTurismo, Fabrício Amaral; o presidente da Associação Goiana de Municípios (AGM) e prefeito de Goianira, Carlão da Fox e o presidente do Conselho Estadual de Educação, Flávio Roberto.

Fotos: Lucas Diener / Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA