Política

No dia Internacional da Reciclagem, o Vereador Gustavo Cruvinel faz um alerta

O Dia Internacional da Reciclagem foi comemorado ontem 17 de maio. A data, instituída pela UNESCO ? Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência, e a Cultura, é um convite à reflexão sobre nosso modo de consumo e os impactos desse estilo de vida sobre o meio ambiente e as relações sociais

Publicados

em


Com o aumento populacional nas cidades, aliado a uma sociedade extremamente consumista, o lixo se tornou um problema ambiental. 

Para o Presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Goiânia, Vereador Gustavo Cruvinel, a reciclagem permite que boa parte dos resíduos gerados voltem à cadeia de valor, minimizando os impactos do descarte. ?O Brasil é um dos maiores produtores de lixo no mundo e, mesmo assim, a reciclagem no nosso país é muito baixa. A reciclagem é uma alternativa para ajudar o meio ambiente a se regenerar e não se desgastar rapidamente?, ressaltou o Vereador.

?No Dia Internacional da Reciclagem e ao longo de todo o ano, o consumidor precisa se engajar e fazer sua parte, que é destinar seus resíduos corretamente. E nesse momento de pandemia do novo coronavírus (Sars-COV-2), a reciclagem precisa ter uma atenção ainda maior. O descarte dos materiais, que são utilizados para a prevenção do COVID-19 precisa de muito cuidado. Esse material pode estar contaminado, deve ser isolado e descartado de preferência com a sinalização de ?lixo contaminado?, para que outras pessoas, como os profissionais da limpeza e trabalhadores de Cooperativas de Reciclagem, não sejam infectadas, esclareceu o Presidente.

A Reciclagem é um dos 7 R`s da sustentabilidade (Repensar, Recusar, Reduzir, Reparar, Reintegrar e Reutilizar) e faz parte do processo de educação ambiental (para sustentabilidade) que tem como propósito a mudança de hábitos em nosso cotidiano para garantir um futuro sustentável ao mundo e, consequentemente, a humanidade.

?Agora é hora de cada vez mais pensarmos no todo, vamos fazer nossa parte reciclando de forma segura?, concluiu Gustavo Cruvinel.

 

Nádia Lippi

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Projeto de lei de Gleydson Nato busca garantir ações de transferência de renda aos estudantes de escolas estaduais

Já se encontra em tramitação, para análise, nas comissões da Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, o Projeto de lei de autoria do deputado Gleydson Nato (PTB), que pretende criar o Projeto Alimentação Estudantil – PAE, destinado à ações de transferência de renda aos estudantes da rede pública estadual de ensino, configurando benefício complementar emergencial, em razão do estado de calamidade pública em saúde decorrente da pandemia da COVID-19, e dá outras providências

Publicados

em

Por


O deputado Gleydson Nato argumentou as diretrizes de seu projeto – Foto Dicom AL-TO

 

Pelo projeto de Nato,  fica  o Poder Executivo autorizado a contratar junto à Caixa Econômica Federal ou ao Banco do Brasil como agentes financeiros para a operacionalização do PAE no que tange à elaboração da folha de pagamento a partir dos dados e informações que serão disponibilizados pela Administração Pública Estadual e ao pagamento dos benefícios, obedecidas as exigências legais.

?

 

Ao justificar sua proposta, Gleydson Nato  mostrou dados estatísticos do  IBGE, que mostram que cerca de nove   milhões de brasileiros entre zero e 14 anos vivem em situação de extrema pobreza, ressaltando que esse  quadro de insegurança alimentar, que já vinha se agravando, piorou ainda mais nas últimas semanas, em função da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, que obrigou creches e escolas a fecharem as portas.

 

?Infelizmente, esse quadro de insegurança alimentar, que já vinha se agravando, piorou ainda mais nos últimos meses,  por isso tomamos a iniciativa de apresentar esse Projeto de lei, para tentar, pelo menos, minimizar as dificuldades financeiras por que passa expressivo número de nossos estudantes das escolas públicas e suas famílias?, argumentou o parlamentar.

 

 

 Ascom/Deputado Gleydson Nato

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA