Plantão Policial

Operação Carne Legal fiscaliza 48 frigoríficos em Goiás

Ação do Fisco da Receita estadual com o apoio do Batalhão Fazendário da PM flagra mais de 370 animais em situação irregular. Autuação total até o momento chega a R$ 179,2 mil

Publicados

em


Auditores fiscais da Receita da Secretaria da Economia deflagaram, desde o início desta semana, a Operação Carne Legal, que pretende visitar 48 frigoríficos de bovinos e suínos no estado, sendo 28 instalados na região da Grande Goiânia. A intenção é verificar se os estabelecimentos possuem notas fiscais do gado encontrado para abate nos currais de suas propriedades.

Na zona rural de Goiânia, as equipes flagraram 208 cabeças de suínos em situação irregular, avaliadas em cerca de R$ 80 mil. A autuação total soma R$ 19,2 mil. E em dois frigoríficos instalados em municípios do interior, em Nazário e Anápolis, a fiscalização encontrou 170 cabeças de gado para abate sem nota fiscal ou com documentação fiscal inidônea. As empresas foram autuadas em R$ 160 mil em ICMS sonegado.

Em Nazário, foram 22 cabeças de gado encontradas sem documentação fiscal, avaliadas em R$ 102,4 mil. O valor de autuação total foi de R$ 24 mil. Em Anápolis, o estoque irregular encontrado foi de 80 bovinos machos e 68 fêmeas, com idade entre 25 a 36 meses. As notas apresentadas pelo frigorífico foram consideradas inidôneas O rebanho foi estimado em R$ 567 mil e o valor total da autuação foi de R$ 136 mil.

A ação, que conta com o empenho das 12 Delegacias Regionais de Fiscalização, é realizada pela equipe de 60 auditores fiscais e o apoio do Batalhão Fazendário da Polícia Militar, com 98 policiais, além de pessoal administrativo fiscal da Pasta. O Fisco ressalta que a operação é rotineira.

 

Carol Oliveira

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Plantão Policial

Operação da PF prende quadrilha que mandava drogas para a Alemanha

Estão sendo cumpridos dez mandados de prisão e 11 busca e apreensão

Publicados

em

Por


Policiais federais cumprem, nesta terça-feira (23), simultaneamente em Recife, Rio Branco, Fortaleza e São Bernardo do Campo (SP), dez mandados de prisão temporária e 11 de busca e apreensão. A ação faz parte da Operação Estatueta, que apreendeu três veículos e bloqueou contas bancárias de nove pessoas físicas e jurídicas. Os agentes também sequestraram seis imóveis em Pernambuco. Todas as medidas cautelares foram expedidas pela 13ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco.

As investigações foram iniciadas em 2018. O grupo traficava cocaína na fronteira do Brasil com a Bolívia e enviava para a Alemanha, escondendo a droga dentro de estatuetas, por isso o nome da operação. A organização criminosa lavava o dinheiro do tráfico adquirindo imóveis na região metropolitana do Recife. Um dos dez integrantes do bando está preso desde 2018 ? quando foi flagrado com 11,6 quilos de cocaína ? no Presídio Francisco D?Oliveira Conde, em Rio Branco. Ele transportava a droga em um ônibus de Rio Branco para Porto Velho.

Os líderes da quadrilha moram na região metropolitana do Recife, e um deles é um alemão, casado com uma brasileira. Outro integrante da quadrilha é ex-policial, com passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Pela prática dos crimes de associação e tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e constituir/integrar organização criminosa, as penas, somadas, em caso de condenação, podem chegar a 65 anos de reclusão. Segundo a Polícia Federal, levados em conta apenas os valores declarados no registro dos imóveis, os bens apreendidos ultrapassam a quantia de R$ 5 milhões.

Por Agência Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA