Search
Close this search box.

Ação Social

Agehab abre inscrições de casas a custo zero em Jaupaci, Orizona e Quirinópolis

Publicado

em

Programa Pra Ter Onde Morar – Construção abre inscrições até 21/12 de 160 moradias para famílias com renda de até 1 salário mínimo. Casas a custo zero: programa já chegou a mais da metade dos municípios goianos

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab) e da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), abriu inscrições para casas a custo zero em Jaupaci (30 unidades), Orizona (30 unidades) e Quirinópolis (100 unidades). O prazo para se inscrever começou nessa quinta-feira (07/12) e segue até 21 de dezembro pelo site www.goias.gov.br/agehab ou nos pontos de apoio montados pelas prefeituras em cada município.

Podem participar da seleção famílias com renda de até um salário mínimo, nunca beneficiadas em programa habitacional, inscritas no CadÚnico e que morem há pelo menos três anos na cidade. “É muito importante que os candidatos chequem esses requisitos. Isso facilita até mesmo na hora de apresentar os documentos necessários”, ressalta o presidente da Agehab, Alexandre Baldy. A relação completa está apresentada no edital disponível no site da Agehab.

O Governo de Goiás conta com o maior programa habitacional do Brasil voltado para pequenas cidades, bem-sucedido graças às parcerias com as prefeituras. “As casas a custo zero são um exemplo para o Brasil por atender o interior, historicamente relegado, por ser totalmente gratuito e por oferecer um nível de qualidade superior”, avalia o presidente da Agehab. Ele ressalta ainda que o programa segue em expansão e vai chegar a mais cidades, além das 130 com moradias já entregues ou em fase final de construção.

O secretário da Infraestrutura, Pedro Sales, destaca que Goiás é o único estado que entrega casas a custo zero a pessoas em situação de vulnerabilidade social. “Já concedemos mais de 700 casas às famílias sorteadas. Nós entregamos a chave e a escritura sem custos, algo que nenhum outro governo estadual faz. Só o Governo de Goiás dá casas a custo zero para quem mais precisa e em larga escala”, destaca.

Serviço
Assunto: Inscrições de casas a custo zero em Jaupaci, Orizona e Quirinópolis
Período de inscrição: De 7 a 21/12
Edital e inscrições: www.goias.gov.br/agehab

Pontos de apoio
Prefeitura de Jaupaci – Rua Guardamor, nº 29, Centro. Informações: (64) 3688-1120.

Prefeitura de Orizona – Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Avenida 7 de Setembro, S/N, Praça da Amizade, Bairro Campo Formoso.

Prefeitura de Quirinópolis – Praça dos Três Poderes, nº 88, Centro. Informações: (64) 3651-8820

Agência Goiana de Habitação | Secretaria de Estado da Infraestrutura – Governo de Goiás

Fotos: Octacílio Queiroz

COMENTE ABAIXO:

Andreazza Joseph é um dos muitos potiguares talentosos que estão espalhados pelo mundo, multifacetado, possuindo formação em Direito e Jornalismo, além de atuar como produtor audiovisual na AgênciAzzA. Com sua paixão pela cultura nordestina, ele se destaca como um cordelista e multi-instrumentista. Sua habilidade em diversas áreas o torna uma figura versátil e criativa, trazendo uma perspectiva única para cada matéria que escreve."

Propaganda

Ação Social

Governo promove ações de combate à exploração infantil no turismo

Publicados

em

Para sensibilizar empreendedores turísticos, Ministério do Turismo reafirma a importância da adesão ao Código de Conduta Brasil, que tem experiências de boas práticas da ONU Turismo para prevenção e enfrentamento ao crime de violência sexual contra crianças e adolescentes

Na Semana Nacional de Combate à Exploração Sexual Infanto Juvenil, cuja data é marcada para o dia 18 de maio, o Ministério do Turismo (MTur) está promovendo uma ação de sensibilização para incentivar parceiros do setor a aderirem ao Código de Conduta Brasil. A iniciativa é voltada para prevenção e enfrentamento ao crime de violência sexual contra crianças e adolescentes, ao mesmo tempo que fortalece o turismo responsável no país.

Acesse o site e saiba mais.

O Código de Conduta Brasil, criado pelo MTur, tem com base as experiências de boas práticas da ONU Turismo e é um instrumento de compromisso, de livre adesão, que estabelece padrões de comportamento ético de empresas e prestadores de serviços turísticos, seus funcionários e colaboradores. O objetivo é orientar o setor como agir e a adotarem uma posição explícita de repúdio à exploração sexual contra crianças e adolescentes.

O Governo Federal entende que precisamos dar as ferramentas legais para que quem está na ponta e o Código de Conduta é um excelente instrumento que orienta o nosso setor a como agir no sentido de coibir práticas violentas que envolvam nossas crianças e jovens. E nós, do Turismo, podemos combater tais atos pelo acolhimento e denuncia” Celso Sabino, ministro do Turismo

O ministro do Turismo, Celso Sabino, reforçou a importância da união de todos para o combate a esse crime. “Nós, como Governo Federal, entendemos que precisamos dar as ferramentas legais para que quem está na ponta e o Código de Conduta é um excelente instrumento que orienta o nosso setor a como agir no sentido de coibir práticas violentas que envolvam nossas crianças e jovens. E nós, do turismo, podemos combater tais atos pelo acolhimento e denuncia”, afirmou.

A estratégia envolve ações de disseminação de informação e capacitação, de modo que funcionários e parceiros comerciais tenham mais esclarecimento sobre o tema e saibam como proceder em casos suspeitos, desde a identificação suspeitos até as denúncias ao Conselho Tutelar e Disque 100.

A coordenadora de Turismo Responsável do MTur, Laís Campelo, explicou que “prevenir a exploração de crianças e adolescentes é um dever de todas as pessoas, por isso, o turismo também é responsável por atuar no enfrentamento a esse crime. Assim o Código de Conduta se soma às ações públicas para prevenção à exploração sexual de crianças e adolescentes, em especial, pela reafirmação da conduta ética dos estabelecimentos turísticos com a legislação brasileira”.

Parceira do MTur, a rede de hotéis Accor está trabalhando junto na mobilização do setor para maior adesão ao Código de Conduta. Em live realizada para a rede hoteleira foi possível promover o compartilhamento de responsabilidade e incentivar que mais hotéis passem a incluir a estratégia junto aos prestadores de serviços turísticos, para maior cuidado com os viajantes.

“Reconhecemos a importância de parcerias estratégicas, como a estabelecida com o Ministério de Turismo, na adesão ao Código de Conduta Brasil. Elas são fundamentais para fortalecer os nossos esforços para garantir um ambiente seguro para todas as crianças”, comentou Magda Kiehl, SVP Jurídico, Compliance & Corporate Security da Accor Américas na divisão Premium, Midscale & Economy.

PARTICIPE — As empresas e prestadores de serviços turísticos que se comprometerem com o enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes no contexto do turismo deverão estar cadastradas no Cadastur e firmar Termo de Compromisso por meio do Sistema de Monitoramento do Código de Conduta.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA