Agro

Governo de Goiás celebra 20 anos da Agrodefesa com entrega de benefícios

Publicado

em

Agência recebeu 105 novos veículos e R$ 1,5 milhão para aquisição de mobiliário que serão destinados às unidades do interior

O Governo de Goiás renovou a frota da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), que celebrou 20 anos de sua criação em solenidade na manhã desta quinta-feira (07/12). Foram entregues 105 veículos, além do investimento R$ 1,5 milhão para compra de móveis às unidades do interior. Responsável pela prevenção e controle sanitário da produção agropecuária, além do monitoramento e fiscalização da legislação do setor, a Agrodefesa cumpre um papel de destaque para a economia goiana.

Daniel Vilela participara da entrega de nova frota de veículos e investimentos para as unidades do interior da Agrodefea

Daniel Vilela participara da entrega de nova frota de veículos e investimentos para as unidades do interior da Agrodefea

Representando o governador Ronaldo Caiado na solenidade, o vice-governador Daniel Vilela destacou a contribuição da agência. “O que alavanca a economia do nosso país é o agronegócio. Esse é o setor que tem dado a sustentação econômica que nos diferencia de países com características parecidas com a nossa. É a agropecuária, com o apoio da Agrodefesa, que vem sustentando e promovendo o desenvolvimento do nosso estado”, disse.

O vice-governador destacou a qualificação do quadro de servidores da agência, que conta com especialistas, mestres e doutores em áreas ligadas ao agronegócio. “Foi preciso investir de forma maciça em profissionais competentes como vocês para que pudessem servir ao seu estado. Ao longo desses anos tivemos profissionais pesquisando e se preparando para orientar os produtores rurais”, afirmou, ao enaltecer o investimento feito pelo Governo de Goiás na Agrodefesa.

Relevância
Presente no evento, o secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Pedro Leonardo Rezende, falou da relevância do agronegócio e de como a agência se tornou uma grande auxiliar para o sucesso do setor. “No total, 86% de tudo que Goiás exporta vem deste segmento, principal responsável pelos resultados superavitários da balança comercial do estado. Isso se deve ao trabalho de cada colega, fiscal agropecuário, agente de fiscalização, de cada servidor administrativo, que nestes 20 anos de história da instituição tem realizado o seu trabalho com afinco para garantir que Goiás continue competitivo.”

O presidente da Agrodefesa, José Ricardo Caixeta Ramos, disse que a atuação da agência colabora com o crescimento do setor. Ele lembrou que as duas décadas de trabalho realizado pela agência permitiram várias conquistas, dentre elas o status de zona livre da febre aftosa sem vacinação. “A Agrodefesa possui um corpo técnico que enriquece nossa atuação, com conhecimento aprofundado e pautado sempre na ciência. Que atua desde a fiscalização a ações de instrução e orientação”, declarou.

Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner elogiou o compromisso do órgão. “Fico muito feliz de estar aqui hoje com todos vocês comemorando, mas acima de tudo parabenizando por esse trabalho fantástico, que é reconhecido não só pelos produtores rurais, mas toda a sociedade goiana e, sem dúvida, no Brasil”.

Em duas décadas, a Agrodefesa viu sua abrangência chegar a 237 municípios que hoje contam com uma unidade operacional local ligada diretamente a 12 regionais, distribuídas por todo o estado. Em março desse ano a agência ganhou sede própria ao ser instalada no prédio recém-reformado, que abrigou a Metago na década de 1980.

Foto: Jota Eurípedes / Vice-governadoria – Governo de Goiás

COMENTE ABAIXO:

Andreazza Joseph é um dos muitos potiguares talentosos que estão espalhados pelo mundo, multifacetado, possuindo formação em Direito e Jornalismo, além de atuar como produtor audiovisual na AgênciAzzA. Com sua paixão pela cultura nordestina, ele se destaca como um cordelista e multi-instrumentista. Sua habilidade em diversas áreas o torna uma figura versátil e criativa, trazendo uma perspectiva única para cada matéria que escreve."

Propaganda

Agro

Agrodefesa orienta produtores sobre restrições do Ibama aos agrotóxicos à base de tiametoxam e fipronil

Publicados

em

Em Comunicados publicados no Diário Oficial da União (DOU), o governo federal limitou a aplicação desses defensivos, como forma de proteção a abelhas e insetos polinizadores

A Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), órgão do Governo de Goiás, orienta os produtores rurais às novas determinações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) acerca do uso de produtos agrotóxicos à base dos ingredientes ativos tiametoxam e fipronil. As medidas foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) restringindo as aplicações desses inseticidas, como forma de proteção às abelhas e a outros insetos polinizadores.

“É necessário que os produtores sigam as novas recomendações de rótulo e bula, conforme definição do Ibama, e descritas no receituário agronômico emitido pelo Responsável Técnico”, pontua o coordenador de Insumos Agrícolas da Gerência de Sanidade Vegetal da Agrodefesa, Márcio Antonio de Oliveira e Silva.

As restrições quanto ao uso dos agrotóxicos à base do tiametoxam foram publicadas no dia 22 de fevereiro de 2024. O Comunicado proíbe a aplicação do inseticida, utilizado em várias culturas agrícolas, por meio de pulverizações e diretamente nas folhas, sendo permitida apenas a aplicação no solo e no tratamento de sementes. Além disso, as medidas estabelecidas pela área técnica do órgão especificam os usos atualmente autorizados conforme culturas, condições e doses. O Ibama estabelece, ainda, que os fabricantes façam adequações nos rótulos e na bula dos produtos.

As medidas já estão em vigor desde a data de publicação, mas os produtores que haviam adquirido agrotóxicos contendo tiametoxam, antes da publicação do Comunicado, poderão utilizar esses produtos até o final do estoque, conforme as orientações autorizadas quando da aquisição, respeitando-se o receituário agronômico e o prazo de validade do produto. A íntegra do Comunicado pode ser conferido no link: https://www.in.gov.br/web/dou/-/comunicado-544287047

Já a suspensão, como medida cautelar, do uso de agrotóxicos à base de fipronil foi publicada no Diário Oficial da União de 29 de dezembro de 2023. Está proibida a pulverização foliar em área total, ou seja, não dirigida ao solo ou às plantas. Os fabricantes também devem se adequar quanto às orientações que descrevem a toxicidade do produto. A íntegra do documento está disponível no link: https://www.in.gov.br/web/dou/-/comunicado-n-17895409-gabin-de-21-de-dezembro-de-2023-534745031

“Entre as atribuições da Agência está coordenar, orientar e auditar a fiscalização do uso, do comércio, do armazenamento e do transporte interno de agrotóxicos, seus componentes e afins, bem como a destinação final das embalagens vazias”, ressalta a gerente de Sanidade Vegetal, Daniela Rézio.

O presidente da Agrodefesa, José Ricardo Caixeta Remos, destaca que ao longo dos 20 anos da Agrodefesa, seu corpo técnico sempre trabalhou para fazer o controle do uso correto e seguro desses defensivos, difundindo boas práticas, fiscalizando e orientando o produtor de acordo com a legislação vigente. “É papel da Agência também difundir ações que promovam o uso responsável, especialmente em relação aos insetos polinizadores, por isso além de mantermos uma coordenação de insumos agrícolas, temos também um programa estadual de sanidade das abelhas com o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva apícola em Goiás. É preciso ter uma visão integrada para termos equilíbrio e uma produção cada vez mais sustentável”, finaliza.

Comunicação Setorial da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) – Governo de Goiás

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA