Caldas Novas

Parque da Serra de Caldas Novas abre exposição sobre plantas do Cerrado

Publicado

em

Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (Pescan) abriu uma exposição de longa duração sobre plantas do Cerrado e polinização

O Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (Pescan) abriu uma exposição de longa duração sobre plantas do Cerrado e polinização. A mostra está no museu do parque, que também preparou uma cartilha com ilustrações e informações para ser distribuída aos visitantes.

A exposição e a cartilha são resultado de trabalho realizado em 2019 e 2020, para pesquisar a flora do Pescan. As cartilhas estão em fase de impressão e serão distribuídas ao visitantes, porém a versão on-line já esta disponível para acesso.

“O objetivo é divulgar a rica biodiversidade da flora e os polinizadores presentes no Pescan, destacando a importância desses ecossistemas”, afirma Maurício Vianna Tambellini, servidor da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) e chefe do Pescan.

A organização é da pesquisadora Renata Trevizan, aluna de doutorado da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com contribuições de Isabela Batista Ávila (aluna de graduação), do professor Paulo Eugênio Oliveira, de Maurício Tambellini, de Anna Cecília dos Santos de Souza e de Ângela Beatriz Pomatti.

COPAÍBAS

A mostra tem apoio do projeto Copaíbas, coordenado pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), implementado com verba da Agência Norueguesa para Desenvolvimento e Cooperações. A interlocução é feita pelo Ministério de Relações Exteriores da Noruega.

O Funbio, gestor do programa, é uma associação civil sem fins lucrativos, certificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.

O objetivo do Copaíbas é o de contribuir com a preservação do Cerrado e da Amazônia, por meio de linhas de ações específicas: 1) fortalecimento do sistema de águas protegidas do Cerrado; 2) fortalecimento da gestão territorial dos povos indígenas; 3) melhoria da informação disponível ao público sobre mudanças climáticas e conservação; e 4) aperfeiçoamento da eficiência econômica das cadeias de valor e dos arranjos produtivos locais dos produtos da sociobiodiversidade.

COMENTE ABAIXO:

Andreazza Joseph é um dos muitos potiguares talentosos que estão espalhados pelo mundo, multifacetado, possuindo formação em Direito e Jornalismo, além de atuar como produtor audiovisual na AgênciAzzA. Com sua paixão pela cultura nordestina, ele se destaca como um cordelista e multi-instrumentista. Sua habilidade em diversas áreas o torna uma figura versátil e criativa, trazendo uma perspectiva única para cada matéria que escreve."

Propaganda

Caldas Novas

MPGO recomenda ajustes na regulamentação dos passeios turísticos em Caldas Novas

Publicados

em

Revisão proposta visa garantir segurança e qualidade nas atividades de trenzinhos, carretas e ônibus para turistas na cidade turística

O Ministério Público de Goiás (MPGO) recomendou ao prefeito de Caldas Novas, Kleber Marra, a adoção das providências necessárias para ajustar regulamentação quanto ao funcionamento dos passeios turísticos realizados por trenzinhos, barcas, carretas, ônibus turísticos, ônibus da alegria e similares. A recomendação foi feita pela promotora de Justiça Fabiana Cândido, após reunião na sede do MP local, na qual foram iniciadas as tratativas para regulamentação do funcionamento dessas atrações.

Estiveram presentes na reunião representantes da Procuradoria-Geral do Município, Superintendência Municipal de Mobilidade, Secretaria Municipal de Recursos Hídricos, o Departamento de Fiscalização e Posturas e proprietários de trenzinhos que realizam passeios turísticos no município. Durante o encontro, foi esclarecido que já existe uma regulamentação municipal, contudo, de forma genérica, sem constar as peculiaridades que a atividade demanda.

Desse modo, a promotora requereu ao município que, no prazo de 30 dias, seja superada a omissão administrativa, com a expedição de um ato regulamentador no qual conste o horário de funcionamento dessas atrações. Fabiana Cândido esclarece na recomendação que o controle de emissão de ruídos do município visa garantir o sossego e o bem-estar público das comunidades residente e visitante (turista) e da fauna, evitando sua perturbação por emissões excessivas ou incômodas de sons de qualquer natureza ou que contrariem os níveis máximos fixados em lei ou regulamento.

Assim, foi recomendado que o horário de funcionamento dessas atrações deverá ser compreendido de segunda a quinta-feira, até as 22h30 e, de sexta-feira a domingo, até as 23 horas, podendo o trajeto ser finalizado até a meia-noite, desde que o som esteja desligado e que não haja o acionamento da buzina. Na alta temporada, que compreende os meses de janeiro e julho, a recomendação é para que os passeios possam ser realizados todos os dias, até as 23 horas.

Também foi orientado que os níveis de ruídos emitidos deverão seguir as diretrizes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) NBR 10.151. Por fim, foi recomendada a proibição do uso da buzina para fins de algazarra, de forma prolongada e sucessiva, a qualquer pretexto e em locais proibidos pela sinalização, em desacordo com os padrões e frequências estabelecidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). (Texto: Cristina Rosa/Assessoria de Comunicação Social do MPGO)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

CATEGORIAS

MAIS LIDAS DA SEMANA